A importância da leitura


Por Rede de Bibliotecas Escolares
a propósito do Clube de LeYtura www.clubedeleytura.com


A função e o lugar da leitura alteraram-se e a aquisição de informação faz-se de uma outra forma. Os jovens passam hoje muito tempo a ler e fazem-no em ambientes diversificados, sobretudo digitais e multimodais. Mas interrogamo-nos se terão as necessárias competências leitoras para compreender toda a informação veiculada de uma forma crítica e reflexiva. Urge, por isso, fazer leitores fluentes, críticos, interventivos, capazes de ler em vários suportes e vários formatos. E, perante um leitor cada vez mais fragmentado, é urgente fomentar o gosto pela leitura literária, reflexiva e contemplativa mas crucial para o desenvolvimento do cérebro.

A leitura literária é muito importante quando se fala de promoção da leitura. É a leitura literária que nos abre outras portas, que mostra outros caminhos, por isso, é na leitura literária que nos podemos reencontrar e reinventar vezes sem conta. Por outro lado, esta permite-nos um tipo de leitura mais profunda, mais crítica e que abra a possibilidade a imaginar mundos alternativos. A obra literária permite que o leitor interaja com ela e dela retire fruição estética e a sua função estética é extremamente importante pois é ela que faz com que seja possível desenvolvermos um conhecimento crítico do mundo e da nossa própria pessoa. O conjunto de histórias, tradições, dramas, poemas, revelam a nossa identidade cultural e o modo como esta evoluiu ao longo dos tempos, permitindo-nos perceber as reações emocionais e racionais dos homens desde sempre contribuindo para um melhor exercício de cidadania.

Os clubes de leitura podem ser muito estimulantes para a promoção da leitura literária e até mesmo para o desenvolvimento não só da competência leitora mas também das capacidades reflexivas e críticas das crianças e jovens porque proporcionam momentos de leitura e, também, de discussão sobre os textos.

Estudos demonstram que as práticas de leitura dos mais novos estão muito ancoradas na partilha de leituras entre pares e que esta leitura partilhada é muito desejada pelos adolescentes e jovens. Quando os alunos conversam com os seus pares sobre as leituras realizadas, quando analisam as suas emoções e reações perante as leituras e o modo como os textos operam, compreendem melhor o que leem. 




 
                           Por Rede de Bibliotecas Escolares  
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

       
< Ir para a lista de artigos de opinião