A importância do elogio


O difícil não é elogiar, mas sim, quando elogiar e em que circunstâncias. Esse reconhecimento é importante, desde que não seja em excesso. Pode ter um efeito poderoso sobre as crianças, em particular, aquelas que apresentam dificuldades de aprendizagem e de atenção.
Os elogios reforçam a confiança, mas, em alguns casos, podem ser prejudiciais e desencadear dúvidas sobre as próprias capacidades. Elogie pelo esforço, pelo empenho em encontrar as melhores estratégias para superar os desafios. E quando os objetivos são conquistados, elogie. Não há mal nenhum em recompensar um bom trabalho. Antes pelo contrário.
Os elogios em excesso e indiscriminados é que são negativos: podem promover a falta de iniciativa e persistência nas crianças e, mais tarde, torná-las, adultos inseguros e com baixa autoestima.

Dois tipos de elogios
Antes de mais, é preciso saber distinguir: o elogio pessoal e o elogio pelo esforço. Não parece, mas entre um e outro vai uma grande diferença. Os elogios pessoais destacam a capacidade natural da criança, como a inteligência ou, por exemplo, o talento para jogar futebol. É o tipo de elogio que os pais costumam (erradamente!) usar para manifestar afeição - já se sabe, os nossos filhos, aos nossos olhos, são sempre perfeitos. Podem, todavia - e é preciso ter cuidado - ser mal interpretados e influenciar o desenvolvimento saudável da criança, na medida em que a podem levar a pensar que já não tem capacidade para melhorar nessas áreas.

apenas, quando tiver que elogiar. O elogio pessoal pode tornar as crianças menos dispostas a arriscar novos desafios com medo de fracassar perante os outros e ficar mal vistas. Por exemplo, se disser à criança : "tu és genial", estará a colocar em cima dos ombros do menor uma pressão desnecessária que, mais tarde, pode conduzir a maus resultados.
Concentre-se, antes, nos esforços da criança! Recompense-a pelo trabalho que desenvolveu para chegar ao quadro de honra lá da escola. Pela luta que travou para memorizar o texto da peça de teatro, ou pelo que suou para chegar ao fim da maratona na aula de educação física. As crianças costumam sentir-se frustradas quando sentem que o esforço que desenvolveram foi ignorado. Não deve ser.

Em vez de dizer "tu és genial a ciências", use o elogio de outra forma, por exemplo, "estou impressionado com o teu esforço e dedicação a ciências". Verá que, o resultado que se pretende atingir será, certamente, melhor.

É, igualmente, importante que as crianças aprendam a lidar com os fracassos. As derrotas fazem parte da vida. E, nesses momentos, a atitude positiva dos pais e o apoio que oferecem é tudo o que precisam. Sempre que os objetivos não são atingidos, não devem ser encarados como uma experiência desmotivadora, mas antes como um impulso que ajude a melhorar e a manter o foco nos objetivos futuros. Sem medo de fracassar de novo.


Razões para elogiar o Esforço
Crianças com dificuldades de aprendizagem e de atenção precisam ser lembradas de que o esforço para atingir um objetivo é tão importante quanto o sucesso de o alcançar. É normal que precisem experimentar várias estratégias diferentes antes de concluir com êxito uma tarefa. Esse esforço deve ser reconhecido.

Procure a forma correta para elogiar o esforço despendido em cada etapa, em vez de apenas enfatizar o resultado final que, por vezes, não é bem-sucedido.

O elogio baseado no esforço permite, também, valorizar a determinação da criança e a coragem de correr riscos em nome dos objetivos a atingir.

Por exemplo, a criança tem um objetivo: ter boa nota a Matemática. Para o alcançar, todos os dias, fecha-se no quarto a fazer exercícios, em vez de jogar na consola ou estar ao telemóvel. Reconheça esses passos da criança, o espírito de sacrifício, a determinação diária e a organização. E seja sincero. Os elogios excessivos e desproporcionados costumam ter um impacto negativo a médio ou a longo prazo. Mais tarde o menor perceberá que são falsos.

por outro lado, fazer comparações com os colegas de turma. Concentre-se em ajudar a criança a melhorar as suas capacidades e os seus resultados através da comparação apenas com ela própria. Por exemplo, "hoje gostei muito do teu empenho na natação, esforçaste-te muito mais do que ontem", em vez de dizer "tu és muito melhor nadador do que o António".

Valorize o esforço e dedicação: pode ser o primeiro passo para o sucesso.


 
SEI - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM

 
< Ir para a lista de artigos de opinião