Artigos de opinião
 


 
 

 Querido Pai Natal,
Queria pedir-te que me trouxesses, como prenda, uma escola mais amiga das crianças.

Por Eduardo Sá 
 


 
  Este Natal ofereça os postais feitos por ilustradores dos nossos livros!
Por LeYa 
 


 
  Não é fácil ser-se estrela sobretudo quando temos um caminho a cumprir, um destino muito preciso e uma data inalterável para chegar lá ao meu destino.
Por José Fanha 
 



 
  A escola que temos - que foi a invenção (lindíssima!) com que o Homem democratizou o mundo e o tornou mais amável e mais humano (...), ao fim de mais de 100 anos... morreu! 
Por Eduardo Sá  


 
   Nós, professores, podemos ser o sal da terra, a luz do mundo, a esperança da humanidade. Poderemos ser o sal da terra se continuarmos a estudar, se continuarmos a aprender, se continuarmos a difundir junto das novas gerações o conhecimento gerado ao longo dos séculos. 
Por José Matias Alves  


 
   Matilde já nem faz caso. Desvaloriza as dificuldades que sente na escola. Diz que não consegue, e pronto. Conformou-se. Há muito tempo que se debate com fragilidades na aprendizagem. Angustiada, chegou a pensar que era apenas preguiça...
Por SEI - Centro de Desenvolvimento e Aprendizagem  


 
A escola pode ser mais bonita, mais aconchegante e mais acolhedora! Pode ser séria e exigente, mas amiga do entusiasmo e divertida. Pode ser uma escola comprometida com a troca de ideias, mais centrada na sabedoria com que as crianças lá chegam e mais empenhada com a utilidade e a versatilidade dos conhecimentos com que de lá saem.
Por Eduardo Sá  


 
  Costuma ter dúvidas relacionadas com a língua portuguesa? Não é o único! Ora veja: Existe a palavra de "incomplementaridade"? Qual o significado da exclamação «e vai roupa!»? Qual a preposição que se usa com o verbo testar? Estará esta vírgula correta
Por Carla Marques 


 
  – Que mochila tão pesada… – reclamou o meu pai, enquanto descia comigo as escadas do prédio.
– É só hoje. Amanhã estará mais leve – respondi
Por Rosário Alçada Araújo 
  A “bela senhora” continua hoje tão atraente como ontem. Estudantes do ensino secundário perguntam-me muitas vezes que curso devem seguir. Respondo sempre para fazerem como eu, irem atrás do seu sonho.
Por Carlos Fiolhais


 

Gostar de ler não é um dom que acompanhe o ser humano ao nascer; é uma aprendizagem que, como qualquer outra, implica esforço e tempo. Quanto mais se pratica, mais se gosta.
Por Francisco Cantanhede

 


 
  O professor desempenha um papel central na transformação das práticas educativas e na melhoria dos processos e resultados de ensino.
Por José Matias Alves 
  Ajudamos a crescer numa área que irrompeu nas nossas vidas adultas e relativamente à qual, em geral, somos razoavelmente ignorantes. Em contrapartida, a nossa ganapada nasceu rodeada de ecrãs e teclados que domina desde tenra idade, é o seu caldo de cultura natural...
Por Júlio Machado Vaz 


 
  Os livros são pessoais e intransmissíveis. Mal os folheamos, guardam pedaços de nós. Nas páginas onde paramos. Nos cantos que, delicadamente, lhes dobramos... Na verdade, os livros são uma impressão... digital. E é na medida em que lhes tocamos e andamos neles num virote, para a frente e para trás, que eles passam a ser parte de nós.
Por Eduardo Sá 


 
  Os alunos aprendem melhor, estão mais atentos, retêm melhor se o que lhes comunicamos, o que lhes propomos ler, estiver de alguma forma associado a uma emoção. E como distingo a emoção? Distingo-a no silêncio, lugar onde as emoções se cruzam.  
Por Maria João Lopo de Carvalho


 
  Às vezes, parece-me que há cada vez mais crianças que entram e saem da escola... sem nunca lá terem estado. Talvez porque cheguem à escola como pessoas singulares e a escola entenda transformá-las em "produtos normalizados". Mas afinal, pergunto eu, o "mesmo ensino" serve para todas as crianças?
Por Eduardo Sá 


 
  Vivemos, pois, entre a tensão da (im)possibilidade de ser professor.
Mas com a viva esperança de que nos possamos redescobrir num horizonte que nos anime e gratifique. E esta é, a condição essencial da nossa sobrevivência como pessoas e como professores. 

Por José Matias Alves


 
  A química espelha, por extrapolação, as relações humanas e aquilo que nós próprios somos: forças, ligações, oposições, atrações, repulsões, transformação, reação... E se nos situarmos na complexa triangulação pais-filhos-escola temos a química no seu esplendor: mistura (às vezes explosiva...) de potencial ligante!
Por João Paiva


 
Tenhamos bom senso. Mais aulas não representam mais autonomia, mais tenacidade e mais argúcia. E mais trabalho - sempre mais trabalho - não significa mais criatividade, mais produtividade, mais humildade, mais cooperação e mais esperteza! Não seria, então, altura de reinventarmos os trabalhos de casa?   
Por Eduardo Sá


 
O que mais me impressiona na escola de hoje é a sua semelhança com a escola que frequentei há mais de cinquenta anos. É como se o tempo não tivesse passado e eu me visse de novo nas velhas aulas do Liceu de Pedro Nunes, onde o saber só existia do lado do professor e os alunos tinham de estar sossegados para aprender sem ousar discutir.  
Por Daniel Sampaio


 
 
Findo o primeiro período, os pais de muitos adolescentes que frequentam o 10.º ano estarão entre a perplexidade, a zanga, um cardápio saltitante de castigos e uma atitude mais ou menos atónita ou incrédula diante dos primeiros resultados escolares dos seus filhos. A questão fundamental que se deve colocar será: é o 10.º ano que estraga os adolescentes ou, pelo contrário, é a adolescência que os desfoca da escola?   Por Eduardo Sá

 


 
  Reza assim um poema de Gonçalo Tavares:
A alegria é um catalisador de uma experiência científica; a tristeza, um inibidor. 
A tristeza encolhe; como pode um homem triste descobrir algo? 
Só quem é alegre arrisca. A tristeza é anticientífica. 
 
Por Paula Canha


 
  A escola que hoje ainda temos é uma invenção da revolução industrial. Era necessário escolarizar largas massas da população campesina para poder ler os manuais de instrução que punham em marcha as roldanas das fábricas. E treiná-la para se disciplinar numa ordem mecânica, repetitiva, baseada no comando e no controlo.  
Por José Matias Alves


 
  É professor? Então existe elevada probabilidade de ter a função mais importante da organização escolar: ser Diretor de Turma. Na escola, é o DT quem ata as muitas pontas soltas do sistema para que, no final, tudo corra bem. Na relação com as famílias, é o rosto da escola e, muitas vezes, o recurso para obter orientação e esperança. E na relação com os alunos?  
Por Nuno Archer de Carvalho
 

 
  Que as crianças sejam privadas da sobremesa, sempre que não comem a sopa, já de si não é bom. Mas que fiquem sem o futebol, porque tiveram maus resultados na escola, ou que lhes seja retirado o recreio porque estavam de cabeça no ar, na sala de aula, corre o risco de não ser nem prudente nem eficaz.  
Por Eduardo Sá
 

 
  “Errar é humano”. É uma expressão bem portuguesa encarada com naturalidade por todos e que todos nós reconhecemos como verdadeira em qualquer lugar… em casa, no trabalho, num encontro de amigos, na vida... Em todo o lado, exceto na escola!  
Por Paula Melo